Notícias Vaticano

Cardeal Wyszynski, o rosto da resistência aos comunistas, vai ser beatificado na Polónia

Wyszynski foi sempre considerado um pai da nação, por nunca a ter abandonado durante o nazismo e defendido nos tempos do comunismo. Criado cardeal em 12 de janeiro de 1953 por Pio XII, foi presidente da Conferência Episcopal Polaca desde 1956 até à morte, em 1981.

 

"O maior pecado para um apóstolo é o medo”, escreveu o cardeal Wyszynski na prisão, “o medo de um apóstolo é o primeiro aliado dos seus inimigos”.

 

Perseguido pelo regime comunista, o Cardeal Wyszynski, arcebispo de Varsóvia e primaz da Polónia foi o rosto da resistência ao comunismo durante o período da Guerra Fria. Esteve preso durante três anos, por se recusar, em 1953, a punir padres ativos na resistência polaca contra o regime comunista e foi também decisivo na nomeação de Karol Wojtyla como arcebispo de Cracóvia em 1964.

 

Wyszynski foi sempre considerado um pai da nação, por nunca a ter abandonado durante o nazismo e defendido nos tempos do comunismo. Criado cardeal em 12 de janeiro de 1953 por Pio XII, foi presidente da Conferência Episcopal Polaca desde 1956 até à morte, em 1981.

 

Referência incontornável na história recente daquela nação, cardeal Wyszynski ficou também famoso quando se ajoelhou diante de João Paulo II, na missa de início de seu pontificado, e o Papa polaco o levantou e abraçou.

 

“A tua fé e confiança em Maria, apesar das perseguições, ajudaram-me a ser Sucessor de Pedro”, assegurou Wojtyla numa carta dirigida ao Cardeal-primaz e aos católicos polacos, logo após ter sido eleito, em outubro de 1978.

 

“Este Papa polaco não estaria hoje na Cátedra de Pedro, cheio de temor de Deus, mas também de confiança, se não fosse pela tua fé, que não se intimidou diante da prisão e dos sofrimentos”, escreveu João Paulo II.

 

Em 19 de dezembro de 2017, o Papa Francisco reconheceu suas virtudes heroicas e, em 2019, foi comprovado o milagre da cura de uma jovem com cancro na tiroide.

 

A data da beatificação do cardeal Stefan Wyszynski foi anunciada este sábado pelo Vaticano para o próximo dia 12 de setembro.

 

Aura Miguel

Francisco: que a Santíssima Trindade nos faça crescer na unidade

"Peçamos ao Pai para cortar em nós os preconceitos contra os outros e os apegos mundanos que impedem a plena unidade com todos os seus filhos", ressaltou o Papa em sua homilia, lida pelo presidente do Pontifício Conselho para a promoção da Unidade dos Cristãos, cardeal Kurt Koch (aqui).

O Papa: quem não segue o Concílio não está com a Igreja

Um forte discurso com extensos acréscimos, foi dirigido pelo Papa Francisco àqueles que colaboram com o Escritório Catequético Nacional italiano no 60º aniversário de seu nascimento. Francisco enfatizou a necessidade de ação, lembrando que o Concílio é magistério da Igreja e deve ser seguido. Depois, o convite à Igreja italiana para lançar um Sínodo nacional (aqui).


Notícias Vaticano

Cardeal Wyszynski, o rosto da resistência aos comunistas, vai ser beatificado na Polónia

Wyszynski foi sempre considerado um pai da nação, por nunca a ter abandonado durante o nazismo e defendido nos tempos do comunismo. Criado cardeal em 12 de janeiro de 1953 por Pio XII, foi presidente da Conferência Episcopal Polaca desde 1956 até à morte, em 1981.

 

"O maior pecado para um apóstolo é o medo”, escreveu o cardeal Wyszynski na prisão, “o medo de um apóstolo é o primeiro aliado dos seus inimigos”.

 

Perseguido pelo regime comunista, o Cardeal Wyszynski, arcebispo de Varsóvia e primaz da Polónia foi o rosto da resistência ao comunismo durante o período da Guerra Fria. Esteve preso durante três anos, por se recusar, em 1953, a punir padres ativos na resistência polaca contra o regime comunista e foi também decisivo na nomeação de Karol Wojtyla como arcebispo de Cracóvia em 1964.

 

Wyszynski foi sempre considerado um pai da nação, por nunca a ter abandonado durante o nazismo e defendido nos tempos do comunismo. Criado cardeal em 12 de janeiro de 1953 por Pio XII, foi presidente da Conferência Episcopal Polaca desde 1956 até à morte, em 1981.

 

Referência incontornável na história recente daquela nação, cardeal Wyszynski ficou também famoso quando se ajoelhou diante de João Paulo II, na missa de início de seu pontificado, e o Papa polaco o levantou e abraçou.

 

“A tua fé e confiança em Maria, apesar das perseguições, ajudaram-me a ser Sucessor de Pedro”, assegurou Wojtyla numa carta dirigida ao Cardeal-primaz e aos católicos polacos, logo após ter sido eleito, em outubro de 1978.

 

“Este Papa polaco não estaria hoje na Cátedra de Pedro, cheio de temor de Deus, mas também de confiança, se não fosse pela tua fé, que não se intimidou diante da prisão e dos sofrimentos”, escreveu João Paulo II.

 

Em 19 de dezembro de 2017, o Papa Francisco reconheceu suas virtudes heroicas e, em 2019, foi comprovado o milagre da cura de uma jovem com cancro na tiroide.

 

A data da beatificação do cardeal Stefan Wyszynski foi anunciada este sábado pelo Vaticano para o próximo dia 12 de setembro.

 

Aura Miguel

Francisco: que a Santíssima Trindade nos faça crescer na unidade

"Peçamos ao Pai para cortar em nós os preconceitos contra os outros e os apegos mundanos que impedem a plena unidade com todos os seus filhos", ressaltou o Papa em sua homilia, lida pelo presidente do Pontifício Conselho para a promoção da Unidade dos Cristãos, cardeal Kurt Koch (aqui).

O Papa: quem não segue o Concílio não está com a Igreja

Um forte discurso com extensos acréscimos, foi dirigido pelo Papa Francisco àqueles que colaboram com o Escritório Catequético Nacional italiano no 60º aniversário de seu nascimento. Francisco enfatizou a necessidade de ação, lembrando que o Concílio é magistério da Igreja e deve ser seguido. Depois, o convite à Igreja italiana para lançar um Sínodo nacional (aqui).

Actualize a informação sobre a Ordem de Cavalaria do Santo Sepulcro de Jerusalém
e sobre a Terra Santa, através do site da Lugar-Tenência de Portugal.

Tel: +351 213 426 853

Fax: +351 213 474 350

Rua do Alecrim, 72 -R/CDto. 1200-018 Lisboa

© Ordem de Cavalaria do Santo Sepulcro de Jerusalém

Desenvolvido por:

Web design por:


Actualize a informação sobre a Ordem de Cavalaria do Santo Sepulcro de Jerusalém
e sobre a Terra Santa, através do site da Lugar-Tenência de Portugal.


Tel: +351 213 426 853


E-mail: oessjp@sapo.pt


Fax: +351 213 474 350


Rua do Alecrim, 72 -R/CDto. 1200-018 Lisboa

© Ordem de Cavalaria do Santo Sepulcro de Jerusalém

Desenvolvido por:

Web design por: