Notícias O.C.S.S.J.

D. Manuel Clemente enaltece legado do cónego João Seabra

Cardeal patriarca presidiu, emocionado, à missa exequial do amigo e colega de seminário. Presidente da República participou na celebração e viu na multidão que acorreu à Sé “sinal do que foi a vida dele”, uma figura que marcou a Igreja e a sociedade portuguesa (aqui).

Missa de Corpo Presente do Cónego João Seabra celebrada na Sé – Ordem do Santo Sepulcro em Guarda de Honra

Na sequência das informações difundidas, relacionadas com a morte do Cavaleiro Comendador Rev. Cónego P.e João Maria Félix da Costa Seabra, congregaram-se, na Sé Catedral de Lisboa, cerca de trinta Cavaleiros e Damas, encabeçados por S.E. o Senhor Lugar-Tenente em exercício, acompanhado por dois Lugar-Tenentes Eméritos e alguns membros do Conselho da Lugar-Tenência.

 

Com a Sé cheia (e quase tantas pessoas no adro, como dentro da Sé) foi rezada Santa Missa de Corpo Presente, presidida por Sua Eminência o Senhor Cardeal-Patriarca de Lisboa e concelebrada pelos Seus Bispos Auxiliares, Reverendos Cónegos da Sé de Lisboa e algumas dezenas de Sacerdotes.

 

Presente o Chefe de Estado e S.A.R. o Príncipe da Beira, D. Afonso de Bragança, o qual se encontrava em representação da Casa Real Portuguesa.

 

Na Homilia, o Senhor D. Manuel Clemente, agradeceu a presença de todos, que considerou ser indiciária do muito positivo trabalho, ao longo de toda a vida do Cónego João Seabra, de que salientou os vários Colégios que fundou, o movimento Comunhão e Libertação e as suas funções como Capelão da Universidade Católica.

 

Também a Lugar-Tenência de Portugal lhe devia muitíssimo, atento o cuidadoso labor executado quando exerceu as funções de Cerimoniário Religioso, em época que correspondeu ao relançamento da Ordem em Portugal.

 

O corpo do Cónego João Seabra foi na ocasião objecto da devida Guarda de Honra, nos termos do competente Regulamento da Ordem do Santo Sepulcro, sendo recebido à entrada na Sé por dois Cavaleiros da Ordem do Santo Sepulcro, devidamente uniformizados, que o acompanharam até junto do altar-mor, ali tendo ficado postados até ao início da Santa Missa. Imediatamente antes do início da Santa Missa fez-se a rendição daqueles por outros dois Cavaleiros, também uniformizados, que se mantiveram nessa missão até ao final, tendo ladeado a urna até à sua saída da Sé.

 

Posteriormente seguiu o féretro para Valada do Ribatejo, terra natal da família do Cónego João Seabra.

 

Como é prática habitual em relação a todos os memvbros da Ordem do Santo Sepulcro, quando o Senhor os chama a Si, a alma do Cónego João Seabra será sufragada, na Sede e nas várias Secções da Lugar-Tenência, nas Missas da Ordem da Primeira Quinta-feira de Julho.

Ordem do Santo Sepulcro na Sexta-feira da Paixão do Senhor na Sé Patriarcal de Lisboa

Vinte e dois Cavaleiros e Damas, encabeçados por S. Ex.ªs os Lugares-Tenentes Honorários Cav. Gr. Cr. D. João de Castro de Mendia, Conde de Rezende, e Cav. Gr. Cr. Dr. Gonçalo Figueiredo de Barros, participaram nas Cerimónias da Paixão de Nosso Senhor, na Sé Patriarcal de Lisboa. Presidiu a esta Celebração o S. Em.ª o Cardeal-Patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente, Grão-Prior da Lugar-Tenência da Ordem do Santo Sepulcro para Portugal.

 

Este ano, já com algum alívio prudente das condições sanitárias, todos os membros da Ordem presentes integraram o cortejo de entrada.

 

A homilia de S. Em.ª o Senhor D. Manuel Clemente, aqui

Participação da Ordem do Santo Sepulcro na Semana Santa em Braga

Cerimónias na Sé Catedral de Braga – Sexta-feira Santa

Como é tradição um grupo de Cavaleiros e Damas da Ordem do Santo Sepulcro participaram nas cerimónias realizadas na Sexta-feira Santa em Braga, na Sé Catedral e na Procissão do Enterro do Senhor, contando este ano com a presença de S. Ex.ª o Lugar-Tenente e do seu antecessor D. Nuno de Bragança van Uden.

 

Com a Sé cheia de fiéis e após a procissão de entrada em que se integraram catorze Cavaleiros e quatro Damas, celebrou-se o mistério da morte redentora de Jesus Cristo.

 

Iniciando-se com a Liturgia da Palavra, foram lidos textos alusivos ao sacrifício de Cristo, intercaladas com cântico de salmos e a narração da Paixão de Jesus segundo S. João.

 

S.E.R. D. José Cordeiro, Arcebispo Primaz de Braga presidiu às cerimónias, proferindo a homilia, tradicionalmente conhecida como Sermão do Enterro.

 

Num segundo momento rezou-se a oração universal, com orações pelas necessidades da Igreja e do mundo.

 

Num terceiro momento procedeu-se à Adoração da Cruz. A Cruz tapada foi transportada e entregue por dois Cavaleiros a S. Ex.ª Revm.ª D. José Cordeiro, que proporcionou aos fieis a progressiva descoberta do seu mistério, convidando à sua adoração.

 

O quarto momento estava reservado à Comunhão eucarística, tendo os fieis comungado o Corpo de Cristo, lembrando as palavras de S. Paulo: «Sempre que comerdes deste pão […] anunciais a morte do Senhor, até que Ele venha» (1 Cor 11, 26).

 

Seguiu-se o canto de Vésperas e depois, a Procissão Teofórica do Enterro. A Procissão Teofórica do Enterro é um cerimonial integrado na celebração que lembra a morte de Cristo, Nesta impressionante procissão, o Santíssimo Sacramento, encerrado num esquife coberto de um manto preto, foi transportado por quatro Cavaleiros da Ordem de Cavalaria do Santo Sepulcro de Jerusalém pelas naves da Catedral — daí o nome de procissão teofórica (que transporta Deus) — sendo posteriormente deposto numa capela lateral onde ficou exposto à veneração. Este cerimonial, que se insere numa tradição medieval associada aos chamados ritos da depositio (deposição), terá sido introduzido na Sé de Braga no século XVI, dado que apenas é referenciado na versão do Rito Bracarense de 1558.

 

Procissão do Enterro do Senhor

À noite pelas 21h30, iniciou-se a partir da Sé Catedral a Procissão do Enterro do Senhor, a mais imponente e solene manifestação pública da Semana Santa de Braga, cabendo à Ordem do Santo Sepulcro escoltar a Cruz do Cabido, ao longo de todo o percurso, este ano com a presença de nove Cavaleiros e duas Damas.

 

Com origem nas práticas promovidas pela Irmandade de Santa Cruz a partir do século XVII, a partir de 1933, na sequência da instituição da Comissão da Semana Santa ocorrida por ocasião do jubileu do Ano Santo da Redenção, passou a realizar-se regularmente. Organizada conjuntamente pelo Cabido da Sé, Comissão da Semana Santa, Irmandade de Santa Cruz e Irmandade da Misericórdia de Braga, recorda a morte e a deposição de Jesus Cristo. Tal como um cortejo fúnebre, a procissão conduz uma urna com a imagem de Cristo morto, juntamente com o andor de Nossa Senhora da Soledade. Abre a procissão o andor Consummatum Est, numa versão contemporânea introduzida em 2017. Participaram na procissão outras Ordens, irmandades e corporações, os capitulares da Sé e autoridades civis e militares. Em sinal de luto, os participantes vão de cabeça coberta, ostentando um véu de luto. As matracas dos farricocos são silenciadas. As bandeiras e estandartes, com tarja de luto, arrastam-se pelo chão.

Mensagem de Páscoa do Cardeal Grão-Mestre da Ordem do Santo Sepulcro

É com grande alegria que se publica a mensagem para esta Páscoa de Sua Eminência Reverendíssima o Cardeal Fernando Filoni, Grão-Mestre da Ordem do Santo Sepulcro: em inglês (aqui), em espanhol (aqui), e em italiano (aqui). 

 

Santa Páscoa.

Lugar-Tenente de Portugal convidado a participar nas cerimónias de Investiduras em Calatayud - Espanha

Nos dias 1, 2 e 3 de Abril de 2022 decorreram em Calatayud, Espanha, as Cerimónias de Investiduras de novos Cavaleiros e Damas da Ordem do Santo Sepulcro. Organizadas pelas duas Lugar-Tenências de Espanha, a de Espanha Ocidental e Oriental, no primeiro dia, ao pôr do sol, teve lugar na Igreja de San Juan el Real a Velada de Armas e a Vigília de Oração, com a bênção das capas e das insígnias e a assinatura das promessas dos candidatos.

 

Em reconhecimento da constância, da fidelidade e dedicação à Ordem foram também promovidos vários Cavaleiros e Damas e, ainda, a imposição da Palma de Jerusalém a um Cavaleiro.

 

Presidiu às cerimónias o Grão-Mestre da Ordem, Sua Eminência Reverendíssima, o Senhor Cardeal Fernando Filoni, sendo esta a primeira vez que se deslocou a Espanha para participar numa cerimónia da Ordem.

 

O segundo dia foi dedicado às Investiduras na Real Basílica-Colegiata del Santo Sepulcro de Calatayud, onde o Cardeal Grão-Mestre materializou a admissão dos impetrantes na Ordem.

 

No Domingo, terceiro dia foi celebrada a Santa Missa de Acção de Graças na mesma Basílica, tendo a homilia sido proferida pelo Grão-Prior da Lugar-Tenência de Espanha Oriental, S. E. R. o Cardeal Lluís Martinez Sistach, Arcebispo Emérito de Barcelona.

 

Estando esta Basílica situada na zona de jurisdição da Lugar-Tenência de Espanha Oriental, esta promove o encontro anual das duas Lugar-Tenências de Espanha, com um capítulo conjunto, no qual os Cavaleiros e Damas das duas Lugar-Tenências são nomeados Canónicos e Canónicas Honorários da Real Basílica Colegiata del Santo Sepulcro de Calatayud.

 

Pela primeira vez esta distinção, até então, só destinada aos Cavaleiros e Damas de Espanha da Ordem, foi concedida ao Cardeal Grão-Mestre, ao Governador-geral, ao Lugar-Tenente de Portugal e ao Secretário do Grão-Mestre.

Procissão do Senhor dos Passos em Coimbra

O Rev. Pe. Francisco Prior Claro reeditou a Procissão do Senhor do Passos (ao fim de um interregno de cerca de 80 anos) pelas ruas da Baixa de Coimbra, quando teve funções como Vigário Paroquial, na Igreja de Santa Cruz. Fê-lo, por duas vezes consecutivas, com grande sucesso, nos dois anos anteriores ao Covid.

 

Com a energia, que o caracteriza aglutinou agora as forças vivas da Unidade Pastoral Portas de Coimbra e no Domingo, 10 de Abril, saiu a Procissão do Senhor dos Passos, em Trouxemil (zona norte de Coimbra) onde, também há mais de 50 anos se não fazia.

 

Presente um muito significativo número de Fiéis, vários Sacerdotes e Diáconos, bem como diversas Irmandades e a prestigiada Confraria da Rainha Santa Isabel, além do Presidente da Câmara Municipal, vários Vereadores e Presidentes de Junta.

 

Presidiu à Procissão o Rev. Pe. Jorge Carvalho, levando a Relíquia do Santo Lenho.

 

Nos diversos pontos, a Pregação esteve, brilhantemente, a cargo do Rev. Pe. Fernando António que, com fácil mas eloquente e inspirada palavra, fez considerações doutrinais de forte conteúdo, não deixando de abordar, em sede própria, os actualissimos temas da vida, em especial nas vertentes do aborto e da eutanásia.

 

Quem teve a oportunidade de o ouvir, percebeu o porquê de tanta gente nova o seguir na grande obra que tem feito por Lisboa!

 

Correspondendo ao respectivo Convite, a Ordem do Santo Sepulcro esteve presente com sete Cavaleiros e duas Damas, assegurando, num percurso de cerca de três quilómetros, a guarnição do Palio.

 

 

Newsletter do Patriarcado Latino de Jerusalém - Março

Foi publicadada a Newsletter do Patriarcado Latino de Jerusalém referente ao mês de Março de 2022 (aqui).


Notícias O.C.S.S.J.

D. Manuel Clemente enaltece legado do cónego João Seabra

Cardeal patriarca presidiu, emocionado, à missa exequial do amigo e colega de seminário. Presidente da República participou na celebração e viu na multidão que acorreu à Sé “sinal do que foi a vida dele”, uma figura que marcou a Igreja e a sociedade portuguesa (aqui).

Missa de Corpo Presente do Cónego João Seabra celebrada na Sé – Ordem do Santo Sepulcro em Guarda de Honra

Na sequência das informações difundidas, relacionadas com a morte do Cavaleiro Comendador Rev. Cónego P.e João Maria Félix da Costa Seabra, congregaram-se, na Sé Catedral de Lisboa, cerca de trinta Cavaleiros e Damas, encabeçados por S.E. o Senhor Lugar-Tenente em exercício, acompanhado por dois Lugar-Tenentes Eméritos e alguns membros do Conselho da Lugar-Tenência.

 

Com a Sé cheia (e quase tantas pessoas no adro, como dentro da Sé) foi rezada Santa Missa de Corpo Presente, presidida por Sua Eminência o Senhor Cardeal-Patriarca de Lisboa e concelebrada pelos Seus Bispos Auxiliares, Reverendos Cónegos da Sé de Lisboa e algumas dezenas de Sacerdotes.

 

Presente o Chefe de Estado e S.A.R. o Príncipe da Beira, D. Afonso de Bragança, o qual se encontrava em representação da Casa Real Portuguesa.

 

Na Homilia, o Senhor D. Manuel Clemente, agradeceu a presença de todos, que considerou ser indiciária do muito positivo trabalho, ao longo de toda a vida do Cónego João Seabra, de que salientou os vários Colégios que fundou, o movimento Comunhão e Libertação e as suas funções como Capelão da Universidade Católica.

 

Também a Lugar-Tenência de Portugal lhe devia muitíssimo, atento o cuidadoso labor executado quando exerceu as funções de Cerimoniário Religioso, em época que correspondeu ao relançamento da Ordem em Portugal.

 

O corpo do Cónego João Seabra foi na ocasião objecto da devida Guarda de Honra, nos termos do competente Regulamento da Ordem do Santo Sepulcro, sendo recebido à entrada na Sé por dois Cavaleiros da Ordem do Santo Sepulcro, devidamente uniformizados, que o acompanharam até junto do altar-mor, ali tendo ficado postados até ao início da Santa Missa. Imediatamente antes do início da Santa Missa fez-se a rendição daqueles por outros dois Cavaleiros, também uniformizados, que se mantiveram nessa missão até ao final, tendo ladeado a urna até à sua saída da Sé.

 

Posteriormente seguiu o féretro para Valada do Ribatejo, terra natal da família do Cónego João Seabra.

 

Como é prática habitual em relação a todos os memvbros da Ordem do Santo Sepulcro, quando o Senhor os chama a Si, a alma do Cónego João Seabra será sufragada, na Sede e nas várias Secções da Lugar-Tenência, nas Missas da Ordem da Primeira Quinta-feira de Julho.

Ordem do Santo Sepulcro na Sexta-feira da Paixão do Senhor na Sé Patriarcal de Lisboa

Vinte e dois Cavaleiros e Damas, encabeçados por S. Ex.ªs os Lugares-Tenentes Honorários Cav. Gr. Cr. D. João de Castro de Mendia, Conde de Rezende, e Cav. Gr. Cr. Dr. Gonçalo Figueiredo de Barros, participaram nas Cerimónias da Paixão de Nosso Senhor, na Sé Patriarcal de Lisboa. Presidiu a esta Celebração o S. Em.ª o Cardeal-Patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente, Grão-Prior da Lugar-Tenência da Ordem do Santo Sepulcro para Portugal.

 

Este ano, já com algum alívio prudente das condições sanitárias, todos os membros da Ordem presentes integraram o cortejo de entrada.

 

A homilia de S. Em.ª o Senhor D. Manuel Clemente, aqui

Participação da Ordem do Santo Sepulcro na Semana Santa em Braga

Cerimónias na Sé Catedral de Braga – Sexta-feira Santa

Como é tradição um grupo de Cavaleiros e Damas da Ordem do Santo Sepulcro participaram nas cerimónias realizadas na Sexta-feira Santa em Braga, na Sé Catedral e na Procissão do Enterro do Senhor, contando este ano com a presença de S. Ex.ª o Lugar-Tenente e do seu antecessor D. Nuno de Bragança van Uden.

 

Com a Sé cheia de fiéis e após a procissão de entrada em que se integraram catorze Cavaleiros e quatro Damas, celebrou-se o mistério da morte redentora de Jesus Cristo.

 

Iniciando-se com a Liturgia da Palavra, foram lidos textos alusivos ao sacrifício de Cristo, intercaladas com cântico de salmos e a narração da Paixão de Jesus segundo S. João.

 

S.E.R. D. José Cordeiro, Arcebispo Primaz de Braga presidiu às cerimónias, proferindo a homilia, tradicionalmente conhecida como Sermão do Enterro.

 

Num segundo momento rezou-se a oração universal, com orações pelas necessidades da Igreja e do mundo.

 

Num terceiro momento procedeu-se à Adoração da Cruz. A Cruz tapada foi transportada e entregue por dois Cavaleiros a S. Ex.ª Revm.ª D. José Cordeiro, que proporcionou aos fieis a progressiva descoberta do seu mistério, convidando à sua adoração.

 

O quarto momento estava reservado à Comunhão eucarística, tendo os fieis comungado o Corpo de Cristo, lembrando as palavras de S. Paulo: «Sempre que comerdes deste pão […] anunciais a morte do Senhor, até que Ele venha» (1 Cor 11, 26).

 

Seguiu-se o canto de Vésperas e depois, a Procissão Teofórica do Enterro. A Procissão Teofórica do Enterro é um cerimonial integrado na celebração que lembra a morte de Cristo, Nesta impressionante procissão, o Santíssimo Sacramento, encerrado num esquife coberto de um manto preto, foi transportado por quatro Cavaleiros da Ordem de Cavalaria do Santo Sepulcro de Jerusalém pelas naves da Catedral — daí o nome de procissão teofórica (que transporta Deus) — sendo posteriormente deposto numa capela lateral onde ficou exposto à veneração. Este cerimonial, que se insere numa tradição medieval associada aos chamados ritos da depositio (deposição), terá sido introduzido na Sé de Braga no século XVI, dado que apenas é referenciado na versão do Rito Bracarense de 1558.

 

Procissão do Enterro do Senhor

À noite pelas 21h30, iniciou-se a partir da Sé Catedral a Procissão do Enterro do Senhor, a mais imponente e solene manifestação pública da Semana Santa de Braga, cabendo à Ordem do Santo Sepulcro escoltar a Cruz do Cabido, ao longo de todo o percurso, este ano com a presença de nove Cavaleiros e duas Damas.

 

Com origem nas práticas promovidas pela Irmandade de Santa Cruz a partir do século XVII, a partir de 1933, na sequência da instituição da Comissão da Semana Santa ocorrida por ocasião do jubileu do Ano Santo da Redenção, passou a realizar-se regularmente. Organizada conjuntamente pelo Cabido da Sé, Comissão da Semana Santa, Irmandade de Santa Cruz e Irmandade da Misericórdia de Braga, recorda a morte e a deposição de Jesus Cristo. Tal como um cortejo fúnebre, a procissão conduz uma urna com a imagem de Cristo morto, juntamente com o andor de Nossa Senhora da Soledade. Abre a procissão o andor Consummatum Est, numa versão contemporânea introduzida em 2017. Participaram na procissão outras Ordens, irmandades e corporações, os capitulares da Sé e autoridades civis e militares. Em sinal de luto, os participantes vão de cabeça coberta, ostentando um véu de luto. As matracas dos farricocos são silenciadas. As bandeiras e estandartes, com tarja de luto, arrastam-se pelo chão.

Mensagem de Páscoa do Cardeal Grão-Mestre da Ordem do Santo Sepulcro

É com grande alegria que se publica a mensagem para esta Páscoa de Sua Eminência Reverendíssima o Cardeal Fernando Filoni, Grão-Mestre da Ordem do Santo Sepulcro: em inglês (aqui), em espanhol (aqui), e em italiano (aqui). 

 

Santa Páscoa.

Lugar-Tenente de Portugal convidado a participar nas cerimónias de Investiduras em Calatayud - Espanha

Nos dias 1, 2 e 3 de Abril de 2022 decorreram em Calatayud, Espanha, as Cerimónias de Investiduras de novos Cavaleiros e Damas da Ordem do Santo Sepulcro. Organizadas pelas duas Lugar-Tenências de Espanha, a de Espanha Ocidental e Oriental, no primeiro dia, ao pôr do sol, teve lugar na Igreja de San Juan el Real a Velada de Armas e a Vigília de Oração, com a bênção das capas e das insígnias e a assinatura das promessas dos candidatos.

 

Em reconhecimento da constância, da fidelidade e dedicação à Ordem foram também promovidos vários Cavaleiros e Damas e, ainda, a imposição da Palma de Jerusalém a um Cavaleiro.

 

Presidiu às cerimónias o Grão-Mestre da Ordem, Sua Eminência Reverendíssima, o Senhor Cardeal Fernando Filoni, sendo esta a primeira vez que se deslocou a Espanha para participar numa cerimónia da Ordem.

 

O segundo dia foi dedicado às Investiduras na Real Basílica-Colegiata del Santo Sepulcro de Calatayud, onde o Cardeal Grão-Mestre materializou a admissão dos impetrantes na Ordem.

 

No Domingo, terceiro dia foi celebrada a Santa Missa de Acção de Graças na mesma Basílica, tendo a homilia sido proferida pelo Grão-Prior da Lugar-Tenência de Espanha Oriental, S. E. R. o Cardeal Lluís Martinez Sistach, Arcebispo Emérito de Barcelona.

 

Estando esta Basílica situada na zona de jurisdição da Lugar-Tenência de Espanha Oriental, esta promove o encontro anual das duas Lugar-Tenências de Espanha, com um capítulo conjunto, no qual os Cavaleiros e Damas das duas Lugar-Tenências são nomeados Canónicos e Canónicas Honorários da Real Basílica Colegiata del Santo Sepulcro de Calatayud.

 

Pela primeira vez esta distinção, até então, só destinada aos Cavaleiros e Damas de Espanha da Ordem, foi concedida ao Cardeal Grão-Mestre, ao Governador-geral, ao Lugar-Tenente de Portugal e ao Secretário do Grão-Mestre.

Procissão do Senhor dos Passos em Coimbra

O Rev. Pe. Francisco Prior Claro reeditou a Procissão do Senhor do Passos (ao fim de um interregno de cerca de 80 anos) pelas ruas da Baixa de Coimbra, quando teve funções como Vigário Paroquial, na Igreja de Santa Cruz. Fê-lo, por duas vezes consecutivas, com grande sucesso, nos dois anos anteriores ao Covid.

 

Com a energia, que o caracteriza aglutinou agora as forças vivas da Unidade Pastoral Portas de Coimbra e no Domingo, 10 de Abril, saiu a Procissão do Senhor dos Passos, em Trouxemil (zona norte de Coimbra) onde, também há mais de 50 anos se não fazia.

 

Presente um muito significativo número de Fiéis, vários Sacerdotes e Diáconos, bem como diversas Irmandades e a prestigiada Confraria da Rainha Santa Isabel, além do Presidente da Câmara Municipal, vários Vereadores e Presidentes de Junta.

 

Presidiu à Procissão o Rev. Pe. Jorge Carvalho, levando a Relíquia do Santo Lenho.

 

Nos diversos pontos, a Pregação esteve, brilhantemente, a cargo do Rev. Pe. Fernando António que, com fácil mas eloquente e inspirada palavra, fez considerações doutrinais de forte conteúdo, não deixando de abordar, em sede própria, os actualissimos temas da vida, em especial nas vertentes do aborto e da eutanásia.

 

Quem teve a oportunidade de o ouvir, percebeu o porquê de tanta gente nova o seguir na grande obra que tem feito por Lisboa!

 

Correspondendo ao respectivo Convite, a Ordem do Santo Sepulcro esteve presente com sete Cavaleiros e duas Damas, assegurando, num percurso de cerca de três quilómetros, a guarnição do Palio.

 

 

Newsletter do Patriarcado Latino de Jerusalém - Março

Foi publicadada a Newsletter do Patriarcado Latino de Jerusalém referente ao mês de Março de 2022 (aqui).

Actualize a informação sobre a Ordem de Cavalaria do Santo Sepulcro de Jerusalém
e sobre a Terra Santa, através do site da Lugar-Tenência de Portugal.

Tel: +351 211 329 998

Fax: +++++++++

Igreja do Santo Condestável Rua Saraiva de Carvalho 1350-318 Lisboa

© Ordem de Cavalaria do Santo Sepulcro de Jerusalém

Desenvolvido por:

Web design por:


Actualize a informação sobre a Ordem de Cavalaria do Santo Sepulcro de Jerusalém
e sobre a Terra Santa, através do site da Lugar-Tenência de Portugal.


Tel: +351 211 329 998


Fax: +++++++++


Igreja do Santo Condestável Rua Saraiva de Carvalho 1350-318 Lisboa

© Ordem de Cavalaria do Santo Sepulcro de Jerusalém

Desenvolvido por:

Web design por: