Evangelho do Dia 20200530 - MISSA DA MANHÃ

MISSA DA MANHÃ

 

LEITURA 

Actos 28, 16-20.30-31

«Ficou em Roma, anunciando o reino de Deus»

Aqui terminam os Actos dos Apóstolos, com a presença de Paulo em Roma, prisioneiro, mas a anunciar sempre o reino de Deus. Aqui terminam também os dias feriais do Tempo da Páscoa que amanhã terá a sua clausura. Eles nos fizeram percorrer os primeiros tempos da Igreja nascente e nos deixam, como a Paulo, ainda prisioneiros dos perigos e lutas que sempre cercam o reino de Deus neste mundo, mas livres para anunciar o grande testemunho de Deus aos homens, que Ele ama: Jesus Cristo, que morreu, ressuscitou e está vivo para sempre.

Leitura dos Actos dos Apóstolos

Quando chegámos a Roma, Paulo foi autorizado a ficar em domicílio pessoal, com um soldado que o guardava. Três dias depois, ele convocou os principais dos judeus e, quando estavam todos reunidos, disse-lhes: «Irmãos, embora nada tenha feito contra o povo ou contra os costumes dos nossos pais, fui preso em Jerusalém e entregue às mãos dos romanos. Instruído o processo, estes queriam soltar-me, por não encontrarem em mim nenhum crime de morte. Mas como os judeus se opunham, fui obrigado a apelar para César, sem pretender de modo algum acusar a minha nação. Foi por isto que manifestei o desejo de vos ver e de vos falar, pois é por causa da esperança de Israel que estou preso com estas cadeias». Paulo ficou dois anos inteiros no alojamento que tinha alugado, onde recebia todos aqueles que o procuravam. Anunciava o reino de Deus e ensinava o que se refere ao Senhor Jesus Cristo, com firmeza e sem nenhum impedimento.

 

EVANGELHO segundo São João, 21, 20-25

«Este é o discípulo que escreveu estes factos
e o seu testemunho é verdadeiro»

Termina também aqui a leitura do Evangelho de S. João, e termina com a perspectiva do termo da vida do evangelista: “Ficar até que Ele venha”. De facto, o testemunho que ele nos deixou irá acompanhar a Igreja até que o Senhor venha no fim dos tempos. No entanto, esta passagem é difícil de entender, e houve quem a compreendesse mal, a começar pelos discípulos. Daqui terá nascido também a lenda do Prestes João, o “presbítero João”, que continua vivo! Lenda, fruto da imaginação, mas, mesmo inconscientemente, testemunho da fé e da esperança que nascem da ressurreição do Senhor.

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João

Naquele tempo, Pedro, ao voltar-se, viu que o seguia o discípulo predilecto de Jesus, aquele que, na Ceia, se tinha reclinado sobre o seu peito e Lhe tinha perguntado: «Senhor, quem é que Te vai entregar?» Ao vê-lo, Pedro disse a Jesus: «Senhor, que será deste?». Jesus respondeu-lhe: «Se Eu quiser que ele fique até que Eu venha, que te importa? Tu, segue-Me». Divulgou-se então entre os irmãos o boato de que aquele discípulo não morreria. Jesus, porém, não disse a Pedro que ele não morreria, mas sim: «Se Eu quiser que ele fique até que Eu venha, que te importa?» É este o discípulo que dá testemunho destes factos e foi quem os escreveu; e nós sabemos que o seu testemunho é verdadeiro. Jesus realizou muitas outras coisas. Se elas fossem escritas uma a uma, penso que nem caberiam no mundo inteiro os livros que era preciso escrever.


Passo a Rezar

Catecismo da Igreja Católica

878. Finalmente, pertence à natureza sacramental do ministério eclesial que ele tenha um carácter pessoal. Se os ministros de Cristo actuam em comunhão, fazem-no sempre também de modo pessoal. Cada qual é chamado pessoalmente –: «Tu, segue-Me» (Jo 21, 22)(402) – para ser, na missão comum, uma testemunha pessoal, pessoalmente responsável perante Aquele que lhe confere a missão, agindo «na pessoa d'Ele» e em favor das pessoas: «Eu te baptizo em nome do Pai...»; «Eu te absolvo...».

 

ORAÇÃO
DOS
CAVALEIROS E DAS DAMAS

 

Senhor Jesus Cristo,
pelas Vossas cinco chagas, que trazemos nas nossas insígnias,
nós Vos suplicamos.

Concedei-nos a força de amar todos quantos o vosso Pai criou
e, mais ainda, os nossos inimigos.

Libertai a nossa alma e o nosso coração
do pecado, da intolerância, do egoismo e da cobardia
para que sejamos dignos do Vosso sacrifício.

Fazei descer sobre nós,
Cavaleiros e Damas do Santo Sepulcro, o Vosso Espírito,
para que nos torne convictos e sinceros embaixadores
de paz e amor entre os nossos irmãos e irmãs e, principalmente
entre todos aqueles que pensam que não acreditam em Vós.

Concedei-nos a Fé
para enfrentar todos os problemas do dia a dia
e para merecermos chegar, um dia,
humildemente e sem temor,
à Vossa presença.

Ámen

 

SÁBADO, 30 de MAIO de 2020


 Saiba mais sobre a OCSSJ em www.santosepulcro-portugal.org

Ordem de Cavalaria do Santo Sepulcro de Jerusalém
Rua do Alecrim, 72 - R/C Dt.º
1200-018 LISBOA - PORTUGAL
Telef: + 21-3426853 - Fax: + 21-3474350
e-mail: oessjp@sapo.pt ou ocssjp@sapo.pt

 


Evangelho do Dia 20200530 - MISSA DA MANHÃ

MISSA DA MANHÃ

 

LEITURA 

Actos 28, 16-20.30-31

«Ficou em Roma, anunciando o reino de Deus»

Aqui terminam os Actos dos Apóstolos, com a presença de Paulo em Roma, prisioneiro, mas a anunciar sempre o reino de Deus. Aqui terminam também os dias feriais do Tempo da Páscoa que amanhã terá a sua clausura. Eles nos fizeram percorrer os primeiros tempos da Igreja nascente e nos deixam, como a Paulo, ainda prisioneiros dos perigos e lutas que sempre cercam o reino de Deus neste mundo, mas livres para anunciar o grande testemunho de Deus aos homens, que Ele ama: Jesus Cristo, que morreu, ressuscitou e está vivo para sempre.

Leitura dos Actos dos Apóstolos

Quando chegámos a Roma, Paulo foi autorizado a ficar em domicílio pessoal, com um soldado que o guardava. Três dias depois, ele convocou os principais dos judeus e, quando estavam todos reunidos, disse-lhes: «Irmãos, embora nada tenha feito contra o povo ou contra os costumes dos nossos pais, fui preso em Jerusalém e entregue às mãos dos romanos. Instruído o processo, estes queriam soltar-me, por não encontrarem em mim nenhum crime de morte. Mas como os judeus se opunham, fui obrigado a apelar para César, sem pretender de modo algum acusar a minha nação. Foi por isto que manifestei o desejo de vos ver e de vos falar, pois é por causa da esperança de Israel que estou preso com estas cadeias». Paulo ficou dois anos inteiros no alojamento que tinha alugado, onde recebia todos aqueles que o procuravam. Anunciava o reino de Deus e ensinava o que se refere ao Senhor Jesus Cristo, com firmeza e sem nenhum impedimento.

 

EVANGELHO segundo São João, 21, 20-25

«Este é o discípulo que escreveu estes factos
e o seu testemunho é verdadeiro»

Termina também aqui a leitura do Evangelho de S. João, e termina com a perspectiva do termo da vida do evangelista: “Ficar até que Ele venha”. De facto, o testemunho que ele nos deixou irá acompanhar a Igreja até que o Senhor venha no fim dos tempos. No entanto, esta passagem é difícil de entender, e houve quem a compreendesse mal, a começar pelos discípulos. Daqui terá nascido também a lenda do Prestes João, o “presbítero João”, que continua vivo! Lenda, fruto da imaginação, mas, mesmo inconscientemente, testemunho da fé e da esperança que nascem da ressurreição do Senhor.

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João

Naquele tempo, Pedro, ao voltar-se, viu que o seguia o discípulo predilecto de Jesus, aquele que, na Ceia, se tinha reclinado sobre o seu peito e Lhe tinha perguntado: «Senhor, quem é que Te vai entregar?» Ao vê-lo, Pedro disse a Jesus: «Senhor, que será deste?». Jesus respondeu-lhe: «Se Eu quiser que ele fique até que Eu venha, que te importa? Tu, segue-Me». Divulgou-se então entre os irmãos o boato de que aquele discípulo não morreria. Jesus, porém, não disse a Pedro que ele não morreria, mas sim: «Se Eu quiser que ele fique até que Eu venha, que te importa?» É este o discípulo que dá testemunho destes factos e foi quem os escreveu; e nós sabemos que o seu testemunho é verdadeiro. Jesus realizou muitas outras coisas. Se elas fossem escritas uma a uma, penso que nem caberiam no mundo inteiro os livros que era preciso escrever.


Passo a Rezar

Catecismo da Igreja Católica

878. Finalmente, pertence à natureza sacramental do ministério eclesial que ele tenha um carácter pessoal. Se os ministros de Cristo actuam em comunhão, fazem-no sempre também de modo pessoal. Cada qual é chamado pessoalmente –: «Tu, segue-Me» (Jo 21, 22)(402) – para ser, na missão comum, uma testemunha pessoal, pessoalmente responsável perante Aquele que lhe confere a missão, agindo «na pessoa d'Ele» e em favor das pessoas: «Eu te baptizo em nome do Pai...»; «Eu te absolvo...».

 

ORAÇÃO
DOS
CAVALEIROS E DAS DAMAS

 

Senhor Jesus Cristo,
pelas Vossas cinco chagas, que trazemos nas nossas insígnias,
nós Vos suplicamos.

Concedei-nos a força de amar todos quantos o vosso Pai criou
e, mais ainda, os nossos inimigos.

Libertai a nossa alma e o nosso coração
do pecado, da intolerância, do egoismo e da cobardia
para que sejamos dignos do Vosso sacrifício.

Fazei descer sobre nós,
Cavaleiros e Damas do Santo Sepulcro, o Vosso Espírito,
para que nos torne convictos e sinceros embaixadores
de paz e amor entre os nossos irmãos e irmãs e, principalmente
entre todos aqueles que pensam que não acreditam em Vós.

Concedei-nos a Fé
para enfrentar todos os problemas do dia a dia
e para merecermos chegar, um dia,
humildemente e sem temor,
à Vossa presença.

Ámen

 

SÁBADO, 30 de MAIO de 2020


 Saiba mais sobre a OCSSJ em www.santosepulcro-portugal.org

Ordem de Cavalaria do Santo Sepulcro de Jerusalém
Rua do Alecrim, 72 - R/C Dt.º
1200-018 LISBOA - PORTUGAL
Telef: + 21-3426853 - Fax: + 21-3474350
e-mail: oessjp@sapo.pt ou ocssjp@sapo.pt

 

Actualize a informação sobre a Ordem de Cavalaria do Santo Sepulcro de Jerusalém
e sobre a Terra Santa, através do site da Lugar-Tenência de Portugal.

Tel: +351 213 426 853

Fax: +351 213 474 350

Rua do Alecrim, 72 -R/CDto. 1200-018 Lisboa

© Ordem de Cavalaria do Santo Sepulcro de Jerusalém

Desenvolvido por:

Web design por:


Actualize a informação sobre a Ordem de Cavalaria do Santo Sepulcro de Jerusalém
e sobre a Terra Santa, através do site da Lugar-Tenência de Portugal.


Tel: +351 213 426 853


E-mail: oessjp@sapo.pt


Fax: +351 213 474 350


Rua do Alecrim, 72 -R/CDto. 1200-018 Lisboa

© Ordem de Cavalaria do Santo Sepulcro de Jerusalém

Desenvolvido por:

Web design por: